fbpx

Jejum Intermitente

Nossa alimentação é composta por uma média de 5 refeições diárias, levando ao nosso organismo a utilizar estas fontes energéticas para as mais diversas funções. Durante o período de jejum o corpo não consegue ter todo este acesso fácil de energia disponível, levando a adaptações para a sua manutenção, como perda de glicogênio (nossa reserva energética) e direcionando a maior uso de gordura como fonte de energia e isto consequentemente levará a perda de peso. Um exemplo comum desta prática é o jejum de 12 horas onde a última refeição realizada seria do dia anterior, tendo uma noite de sono de 8 horas e ao acordar se manter por mais 4 horas, totalizando as 12 horas de jejum.

Essa prática é benéfica?

Sim, pois acelera o metabolismo e proporciona a perda de gordura e leva a alterações de hormônios que são essenciais ao nosso organismo.

Quais alterações ocorrem no organismo?

Perda de peso e gordura corporal, redução nos níveis de LDL-c e Triglicerídeos, manutenção nos níveis de HDL-cbom colesterol”, Redução níveis de insulina e assim sucessivamente.

Porém esta prática deve ser realizada por pessoas que estejam adaptadas ao jejum e que conciliem com a realização de exercício físico, para que estes processos ocorram de maneira eficiente e saudável. Esta dieta deve ser acompanhada por um nutricionista, que oferecerá todos os suportes necessários através de analises bioquímicas e testes alimentares, não se esquecendo de casos de contraindicações como gestantes, diabéticos com uso de insulina, idosos e outros casos específicos.

Agende uma consulta nutricional e tire suas dúvidas!!!

Raquel Ramos Veiga

Nutricionista B.sports
Compartilhar
Sem comentários
Comentar
Nome *
E-mail*

WhatsApp chat